Professores do Brasil

Professores do Brasil



A 10a edição do prêmio Professores do Brasil, que premia projetos de docentes em todo o território nacional, focou em 2017 em cultura, inclusão, leitura e sustentabilidade. Conheça alguns dos projetos premiados e as cidades de onde vêm.

A premiação Professores do Brasil é um projeto que visa valorizar boas práticas de ensino em escolas públicas brasileiras. Professores enviam ao Ministério da Educação seus projetos e participam de workshops, vão a Brasília trocar experiência com outros premiados e recebem uma soma em dinheiro, dependendo de sua colocação. Vem ganhando força no Brasil o conceito de educação sustentável, e a temática de muitos projetos vencedores na 10ª edição do prêmio Professores do Brasil reflete o seu crescente prestígio entre educadores.

Projetos com o tema “sustentabilidade”

A questão da sustentabilidade é trabalhada por alguns dos projetos premiados na categoria regional. Um desses trabalhos é o da professora Aloisia Laura Moretto, da Escola Estadual Culto à Ciência, em Campinas (SP). O projeto dela foca na metodologia de pesquisa científica e, para isso, usou o tema “água, meio ambiente e sustentabilidade”. “Em uma roda de conversa, os alunos vivenciam uma metodologia científica e a etapa da pesquisa. Em seguida, eles são convidados a observar o ambiente escolar e elencar situações do cotidiano da escola que possam se transformar em objetos de estudo. A existência de uma nascente de água na escola, bem como a qualidade da água, foi o tema selecionado pelos alunos”, explica a professora. Os alunos fazem um relatório científico, confeccionam banners e são incentivados a participar de feiras de ciência. O projeto foi o vencedor da Região Sudeste na categoria “ensino médio”.

“Educação Ambiental: Uso Consciente dos Recursos Minerais” foi o título do projeto da professora Martamiria Delmiro dos Santos, da Escola Municipal Dr. Luiz Gonzaga Maranhão, em Jaboatão dos Guararapes (PE). Ela foi a vencedora na Região Nordeste na categoria “os três primeiros anos do ensino fundamental”. “Procuramos promover espaços e vivências de aprendizagem que promovessem o desenvolvimento do alunado em relação ao uso consciente dos recursos minerais”, afirma a professora no endereço online da premiação. Jaboatão dos Guararapes é uma cidade com cerca de 600 mil habitantes, na zona metropolitana de Recife, e conta com um polo industrial significativo. Também no Nordeste, a vencedora na categoria “pré-escola” foi a professora Mirian dos Santos, do Centro Municipal de Educação Infantil Vovó Zirlene, em Teotônio Viela (AL), com o “Projeto Cultura e Sustentabilidade”. A proposta foi unir sustentabilidade à valorização da cultura local, colocando a criança como protagonista.

Na Região Sul, “sustentabilidade” foi o tema do projeto vencedor na categoria “ensino médio”, de autoria da professora Josiane Mendes Bezerra, da Escola de Educação Básica Maria Rita Flor. O título do projeto é “Fazendo e Acontecendo: Pesca Artesanal da Tainha”. Segundo a professora, os alunos nessa proposta aprendem com os saberes e fazeres locais. A escola fica em Bombinhas (SC). Essa é outra ocasião em que economia sustentável e cultura aparecem lado a lado.

Já na Região Norte, a importância do Rio Cauamé virou tema de projeto vencedor na categoria “ciclo de alfabetização”. A autora é a professora Wilma Marinho Craveiro da Silva, da Escola Municipal Martinha Thury Vieira, em Boa Vista (RR). O projeto se propôs a valorizar o conhecimento que os alunos levam à escola de suas comunidades.

Facebookyoutube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*